Fischbachau – Leutasch

117km, 2.014m de altitude acumulada
10h35min de tempo total de percurso

TransAlp 2015 _ dia 1 copy

Um grande começo no meio de muita natureza, atravessando colinas e florestas de uma belíssima região rural, percorrendo trilhas ao lado de rios e estradinhas secundárias que cortam pastagens. Passamos por lagos, vilarejos típicos e até um luxuoso campo de golfe. Desde cedo, um terreno acidentado, com muitas subidas – e descidas velozes. Aos poucos, vamos nos aproximando das montanhas imponentes que vão crescendo no nosso horizonte.

Já em plenas montanhas “pré-Alpes”, após 80 km percorridos, um banho no belíssimo lago Walchen, um dos maiores e mais profundos lagos alpinos da Alemanha, recarregou as energias para encararmos o trecho final: uma subida razoável de categoria 4* marca a entrada da Áustria e o início da região do Tirol.

Vencer essa escalada após 100 km pedalados foi o maior desafio do dia, coroado por uma belíssima estrada, ladeada por montanhas altíssimas. Com as forças no fim, atravessamos os últimos 12 km até o nosso ponto de chegada.


* A categoria de uma montanha é citada quando a subida é significativa. No ciclismo, as montanhas mais difíceis são categorizadas por um padrão internacional de acordo com sua extensão e inclinação: quanto mais longa e íngreme, mais desafiadora é a escalada. Começam com a categoria 4 e chegam até a categoria 1, as mais exigentes. Como referência, a estrada para o Pico do Jaraguá, em São Paulo, é uma subida de categoria 3, com 300 m de altitude acumulada em uma subida de pouco mais de 4 km.

Join the discussion One Comment

  • Tomaz Bueno diz:

    Nossa! Deu muita vontade de fazer esse trajeto!!!
    Vocês fizeram com bikes elétricas de pedal assistido, Fábio?
    Abração!

Leave a Reply